Empreendedorismo

Os conceitos de empreendedorismo e de economia no século XXI mudaram substantivamente. Antes a troca era feita baseada na necessidade, na utilidade ou valor escasso do produto ou serviço. Hoje o que se compra vai além do que é o necessário, trata-se também do desejo. O cliente leva em consideração a experiência, desde o desejo até a aquisição, o propósito e o design do produto. Estamos muito além da mera subsistência.

O ambiente de negócios mudou tanto que não se fala de “mais-valia” quando um contratado ganha mais do que o seu patrão. A exemplo de um jogador de futebol que ganha mais com publicidade do que o próprio clube com os ingressos e direito de imagem do jogo. As antigas relações de trabalho deram lugar a uma gama mais ampla de atividades produtivas relacionadas entre si. A comunicação textual e imagética, a arte e o entretenimento, o branding e as mídias alternativas começaram a ter maior abrangência pelo poder da tecnologia digital.

A democracia econômica de hoje é criativa e oferece maiores oportunidades de ganho para os melhores talentos. Por esse motivo, decidimos ajudar a conectar a economia tradicional às demandas contemporâneas. Nossa superintendência cuida, portanto, de capacitar os empreendedores e incentivar a interação e a promoção de grupos de interesses comuns para incentivo de novos negócios.
Sabemos que um dos maiores medos de quem empreende no Brasil é a burocracia e a complexidade tributária. A Gerência de Fomento ao Empreendedorismo e Capacitação ao Empreendedor, além de orientar os passos na jornada empreendedora, cuida de promover políticas de desburocratização nos órgãos da administração pública direta e indireta.

Ademais, não nos esquecemos daqueles que têm o sonho de iniciar sua jornada empreendedora. É preciso encorajar os ávidos por diligência, labor e mérito para que valorem a competição inerente ao livre mercado, pois competir pelos lucros deve ser saudável e justo.

Temos, portanto, o compromisso de inspirar, incentivar e impulsionar os jovens de espírito que querem abrir pela primeira vez seu próprio negócio, bem como fiscalizar os órgãos do governo para que assumam o compromisso de facilitar a vida do pequeno e microempresário.

Conheça algumas de nossas ações:

  • Promovemos ações voltadas ao desenvolvimento do empreendedorismo, em especial por meio de iniciativas dirigidas as micro e pequenas empresas, estabelecendo parcerias com órgãos públicos e privados, visando a agilização de procedimento de instalação, regularização, recuperação e crescimento das mesmas;
  • Fazemos a integração do empreendedor com as linhas de crédito e incentivos da Secretaria de Industria, Comércio e Serviços;
  • Estamos implementando a cultura de empreendedorismo no Estado (para o Estado e para o cidadão o empreendedorismo é mais vantajoso que o benefício social);
  • Em parceria com o Sebrae, estamos disponibilizando uma sala que permita ao empreendedor ter acesso a novas ideias, experiências, capacitação e assessoria técnica;